quarta-feira, 4 de maio de 2016

Rascunho Caos



































Ferdi e Briatore.

Carne e unha.

Os testes dos novos compostos da Pirelli  para 2017 já começaram.

Vergne andou em Fiorano com o carro de 2014 utilizando um dos protótipos da
borracha.

Faz parte da primeira fase.

Neste período, Mercedes, Renault e Red Bull também participarão.

McLaren ficará de fora por enquanto.

Seu conjunto de 2014 (quando ainda usava motor Mercedes) não existe mais.

Nas etapas seguintes (com carros mais novos) o time de Woking entrará no processo.

Assim como aconteceu com Lewis Hamilton em Sochi, a Ferrari também irá trocar
a caixa de câmbio de Sebastian Vettel para a Espanha.

Mesma situação prevista no regulamento.

Ou seja, sem penalização.

Aliás, houve uma operação de guerra para recuperar o bólido de Hamilton a tempo
para a corrida na Rússia.

Um voo fretado trouxe as peças essenciais para que tudo desse certo.

Vale ressaltar que a coisa toda teria sido impossível sem o dedo de Bernie Ecclestone
junto as autoridades locais.

Entretanto após a corrida Toto Wolff revelou que por muito pouco seus pilotos não
cruzaram a linha de chegada em Sochi.

Problemas diferentes.

Isso me faz refletir sobre as teorias de conspiração do time contra o atual campeão.

Isso não existe.

Ou estamos olhando para a teoria errada.

Melhor seria comtemplarmos a Teoria do Caos.

O caos pode ser definido como um processo complexo ( um bólido da Fórmula 1 ) no
qual tudo está tecido junto ( 80.000 peças!!). Ele é caracterizado pela imprevisibilidade
de comportamento e pela grande sensibilidade a pequenas variações nas condições
iniciais de um sistema dinâmico.

Imprevisibilidade.

Na verdade acho um milagre, levando em conta ainda o fator humano, tudo funcionar
tão certinho ( a 300 km/h ) na maioria das vezes.












































Interessante notarmos o quanto algumas escuderias aumentaram suas performances
quando comparamos a atual temporada com a passada.

A McLaren melhorou pouco mais de dois segundos.

Já a Manor, com a unidade de força da Mercedes, algo em torno de quatro segundos.

A Ferrari deixou seu conjunto quase dois segundos mais rápido.

O problema é que a Mercedes também.

Por isso não vemos uma aproximação maior entre as rivais.

E o domínio prevalece.

Renault decepciona até aqui com os mesmos números de 2015.

Ainda sobre isso, os franceses já sinalizam a renovação da parceria com a
Red Bull.

A Sauber não vai participar dos testes após o GP de Barcelona.

Razões?

Não possui um piloto novato em suas fileiras e também não tem nada para
experimentar.

Por fim.

Estão confirmando por aí algumas informações dadas pelo Blog algum tempo atrás.

Que Jenson Button quase se juntou a Williams.

Clique aqui para ver o post de julho de 2015.

Que a opção para o lugar de Raikkonen é Grosjean.

Publicado neste espaço (olhe aqui) em agosto do ano passado antes do francês
ir para a Haas.

 E que Max Verstappen estará na Red Bull em 2017.

Bem aqui

Digo agora que o anúncio da mudança do jovem piloto holandês se dará em
Spa-Francorchamps.

Daniil Kvyat está frito.

Nem seu pódio obtido na China ajuda.

O problema do piloto é de relacionamento com a direção do time dos energéticos.

E isso não vem de agora.

Logo após a etapa russa (e dos acidentes causados) alguns fizeram ironias com um
certo anúncio de relógio em que Kvyat aparece em destaque.

Consegue adivinhar quem curtiu?


8 comentários:

Luís Almeida disse...

Engraçado que o Kvyat saltou a fila da Red Bull, entrando na Fórmula 1 passando por cima da opção mais lógica, Félix da Costa. com o argumento de que o russo resistia muito melhor em situações de pressão do que o português.

Para o Félix fica o magro consolo de, desde então, ter conseguido obter vitórias no DTM e na F-E, construindo uma reputação que poucos se podem orgulhar, uma vez que foi vitorioso em todas as categorias em que competiu: F. Renault 2.0; F. 3; GP3; World Series by Renault e as já referidas F-E e DTM, isto além do mítico GP de Macau. Parece mesmo um produto dont crack under pressure. Já o russo...

A comparação só não é totalmente justa porque o Félix não foi submetido à prova da disciplina máxima e o russo sim.

Adalberto Camargo disse...

E numa de cisão surpreendente, a Red Bull vai substituir Kvyat já na Espanha.

Luís Almeida disse...

E agora o Kvyat desce à segunda divisão, voltando à Toro Rosso.

Apesar do que disse ontem na comparação com Félix da Costa, uma má corrida não deveria ter um impacto tão grande numa carreira, os pilotos ainda são humanos.

Mas se a Red Bull penaliza assim tanto um erro, que faria se fossem três em pouco tempo?

Depende do piloto.

Com tratamento igual ao do Kvyat, o em 2010 justamente batizado "crash kid" por parte do paddock, seria agora uma distante memória e não quatro vezes campeão do mundo.

Ainda bem para o Vettel que na altura a Red Bull foi mais paciente.

Será que já ninguém se lembra disto?
https://www.youtube.com/watch?v=vVqyxgXxlmc

Renato Santos disse...

Quando, no meio da corrida, a Mercedes começa a andar muito rápido, tem uma boa chance de ter um problema e estar correndo contra o relógio para terminar logo a corrida, não é a primeira vez que acontece. Grato pelo post, Corradi!

lucasmedeco@hotmail.com disse...

acabam de anunciar a troca dos pilotos, Verstappen na Red Bull e Kvyat pra Toro Rosso, foi mais rápido do que o previsto

Anônimo disse...

A falta de tolerância da Red Bull demonstra que a substituição foi para segurar o Verstappen, que realmente parece muito promissor.
Trocando de assunto, acho que o Hamilton e suas baladas e abusos estão refletindo na sua imagem e talvez desempenho. Não sou muito fã do Alonso, mas gostaria muito de ver o espanhol na Mercedes para sabermos se ele era tudo isso mesmo, para ver se bate o Rosberg.
Pra mim o Alonso merecia a chance de um 3o título antes de se aposentar.
Vamos torcer para o Verstappen...

Marcos José disse...

Pode ter certeza que essa troca teve o dedo do pai do Max Verstappen (Jos Verstappen), por trás disto!! "Ou vocês o aproveitam agora ou meu filho não estará aqui em 2017, a decisão é de vocês!!" - Jos Verstappen. Tem uma história por aí dizendo...de que a Mercedes e a Ferrari estão tentando "fazer" a cabeça dos "taurinos" para apoiá-las num plano de tirar o controle da F1 das mãos do Bernie Ecclestone (e da CVC)...como você já escreveu num dos Rascunhos anteriores...a briga pelo poder na F1 está apenas começando...

Anônimo disse...

Avisaram que Sainz Jr pode subir também, talvez para o ano que vem, então Ricciardo estaria de saída? Não lembro de qual seria o movimento, mas ele também já deu umas declarações dizendo que um dia poderia trocar de equipe.
E quem seria o próximo na fila da Red Bull? Gasly?

Cristiano Buratto