quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Chegadas & Partidas


























Claro.

A manchete é a aposentadoria de Felipe Massa.

Indy, Stock car...

Não o vejo em nenhuma dessas coisas.

Talvez num Endurance, de vez em quando, com amigos.

O brasileiro deixa a categoria máxima do automobilismo com uma mágoa.

A de não ter sido campeão (segundo suas palavras) por causa do Crashgate 
de Cingapura no qual Nelsinho Piquet esteve mais do que envolvido.

Coisa que Massa não aceita.

Felipe sai da Fórmula 1 porque não possui mais recursos disponíveis para
conseguir um bom cockpit.

E, sobre recursos, não estou falando apenas de dinheiro.

Havia opções menores (como a Sauber) que não tiveram peso frente a
aposentadoria.

Cada um deve saber o que melhor para si.

Vida que segue.

No elegante formato da despedida, fiquei com a impressão que a Williams
prepara o caminho para a chegada de Jenson Button.

Para que não haja a impressão que um estava tomando o lugar do outro.

Sergio Perez está alegre.

E a Renault é o motivo.

O que Vettel faz ali em cima?

Seb afirmou que a Ferrari não será sua última equipe.

O pródigo não quer mais gastar seu tempo.

13 comentários:

Társio disse...

Massa teve grandes momentos, sempre foi um bom e inconstante piloto. Criticas a parte ele foi importante para o Brasil na F1. Eu o considerava aposentado quando saiu da Ferrari, e ele ganhou uma sobrevida de 3 anos pela Williams. Em 2015 teve um de seus melhores anos como piloto. Sai da F1 pela porta da frente, e merece uma boa despedida em Interlagos.

E para o futuro do automobilismo e da F1 no Brasil sem um piloto de peso (e Nars não conta, ainda) que Deus nos ajude!

Valeu Massa!
Abç
Tarsio

Felipe Ribeiro disse...

Corradi, outro dia o Celso fez alguma transmissão tipo essas mesas redondas com fãs e jornalistas da F1 na Espanha,Itália e sul-americanos. Nunca pensou em algo desse tipo, não?

LGD disse...

Entendo o peso que ele coloca no crashgate, pois ele julga como "interferência de terceiros", por isso ele bate nesta tecla e não na mangueira por exemplo.

Logo devem aparecer os fulanos citando as rodadas dele na Inglaterra, motor na Hungria, rodada na Malasia (acho), mas entendam, não é isso que o afeta, é a questão da influência de uma trapaça em um resultado, só isso.

Vander Augusto disse...

Estos cada vez mais perto de não ter nenhum brasileiro na f1

Ricardo disse...

A atitude de Vettel,como a de Alonso antes dele, prova que todo mundo quer ser Schumacher mas esse feito do alemão será difícil de ser batido. O que enaltece mais ainda a genealidade de Schumacher como piloto e líder.

Pedro Teixeira disse...

Esse mimimi de Cingapura é feio. Basta ver o que Massa e Hamilton fizeram depois para ter certeza que o título de 2008 ficou com o melhor piloto. Ponto final

David Félix Krapp disse...

Ele tá certo em falar de Cingapura... em qq outro esporte os resultados seriam desconsiderados... cansado de ver isso em Jogos Olímpicos, no futebol... e nem adianta os fãs do Lewis virem chorar as pitanga de que é mimimi... como a FIA não é justa, o título de 2008 vão ficar eterna mente com eSta observação...

leof1 disse...

Ué Corradi mas Vettel não ia reerguer a Ferrari?
Button, na Williams... depois da desfeita de 2006... triste
Perez ta certo, quem quer alguma coisa tem que andar em equipe de fábrica

Daniel Chagas disse...

Felipe Massa tomou uma decisão sensata,pois só valeria a pena permanecer na F-1 se conseguisse uma vaga em uma equipe boa e não a Sauber. Teve a sabedoria e a percepção que a hora era agora e não ficou mendigando lugar na categoria.Palmas para ele! Já Vettel eu sempre achei que a escolha dele foi errada, simplesmente por que a Ferrari se transformou naquela equipe do início dos anos 90, isto é, uma bagunça! Desde as saídas de Todt, Brawn etc a equipe italiana nunca mais se encontrou e acho que ainda vai demorar para voltar a ser uma equipe vencedora. Que fique de prontidão para vagas mais interessantes.

Danilo Silva disse...

Será que rola um troca-troca entre Ferrari e Red Bull (vai Vettel, bem Riccardo)?

Jeferson Araujo Pereira disse...

Massa: considero a perda do título para o Hamilton como a experiência mais triste que um piloto de F1 já passou (estou me referindo à decisão de um campeonato, é claro - vários pilotos de F1 morreram na pista, o que é 200 mil vezes pior). Mas é isso, é assim: a vida é muito dura.Hamilton e tri, e Massa nunca será um campeão.

Outra análise que não faz sentido, ou melhor, deve fazer sentido só pra mim: Damon Hill e Jenson Button são campeões mundiais, mas eu os considero pilotos medíocres.Massa é bem melhor do que eles, mas ...

Marcos José disse...

Vou queimar a minha língua (mais uma vez, pelo jeito...) mas não ficarei surpreso se a dupla da Renault for Stoffel Vandoorne e Sergio Perez, Jenson Button permanecendo por mais 2 anos na McLaren e a Williams anunciando Lance Stroll como companheiro de Valtteri Bottas pra 2017!! Lembrando que a Haas confirmará Romain Grosjean pra 2017 mas ainda não confirmou quem será o seu companheiro de equipe (a aposta do Nasr seria a equipe americana pra 2017?? ou teria alguma surpresa preparada pra "Setembro" e por enquanto não poderia revelar até sair o anúncio oficial da sua futura equipe...). E por escrever "Setembro"...lembro também que uma certa equipe amarela (que pode se tornar azul...e azul lembra Alpine...então a Renault passará a ser chamar "Alpine" no ano que vem, é isto??) anunciará quem serão os seus pilotos pra 2017 durante este mês...portanto...poderemos ser surpreendidos por algo que nunca foi falado (ou até mesmo especulado) na imprensa até agora!!

Leandro Legal disse...

Massa and Button OUT!!!... For the 2017 Season!!! YEAH!!!