sábado, 19 de novembro de 2016

Notícias de Woking



















O recorte acima é de um Rascunho daqui mesmo do Blog.

De 30 de setembro de 2015.

Clique aqui para ver o post completo

Pois bem.

Pouco mais de um ano se passou e Ron Dennis deixou o comando da McLaren.

A tentativa de compra através de uma parceria com investidores chineses não
deu certo.

O fundo de investimento do Bahrein, Mumtalakat, e Mansour Ojjeh, que juntos
controlam 75 % das ações da empresa, fizeram valer suas vontades.

Isso explica em parte outras negociações que corriam em paralelo.

A Ferrari fez três propostas diferentes para convencer Eric Boullier a ocupar
o lugar de Maurizio Arrivabene.

Todas recusadas.

Pode ser um indicativo um aumento de poder do francês em Woking com a
saída de Dennis.

Futuro?

Max Verstappen estava nos planos.

Mas sua repentina promoção da Toro Rosso para a Red Bull e os resultados
recentes mostram que seria muito improvável que a turma do energético
pensaria em perder sua joia.

O paddock espera um aumento de atrito entre o holandês e Daniel Ricciardo.

Exemplificando.

A Mercedes que tentou Verstappen no passado vigia agora os passos do piloto
australiano.

Um seguro.

Caso Rosberg confirme o título, dificilmente continuará além de seu contrato
sob o comando de Toto Wolff.

Difícil também é decifrar que piloto comandará a McLaren nos próximos anos.

A permanência de Jenson Button na reserva revela tal insegurança.

Cairia do céu uma temporada avassaladora de Stoffel Vandoorne frente
Fernando Alonso.

Entretanto é complicado para o menino com a retirada da proteção de Ron
Dennis.

No outro lado da sala, a Honda assiste a tudo isso de forma atenta.

Nós também.

11 comentários:

Jeferson Araujo Pereira disse...

Corradi:Cairia do céu uma temporada avassaladora de Stoffel Vandoorne frente
Fernando Alonso.

Tudo pode acontecer, mas acho muito difícil um novato bater um bi-campeão, ainda talentoso, e que quando as coisas ficam desfavoráveis pra ele, começa a se comportar no estilo Dick Vigarista.

Segundo o matemático Oswald de Souza, existe 0,1% de possibilidade de um dia Button voltar a pilotar pela McLaren. A possibilidade dele pilotar apenas no simulador, nos próximos 5 anos, é de 99,9%.

LGD disse...

Olha, se Vandoorne fizer melhor temporada (muito melhor) que Alonso, seria um assombro. Tenho a impressão que Alonso se adapta ou consegue tirar algo dos carros que seus companheiros não conseguem, mesmo o carro sendo uma bomba, vide Renault, Ferrari e agora McLaren, ele sempre se sobressai.

Sobre Button, eu acredito que vá ficar como embaixador da McLaren, correndo em alguns eventos e ajudando no simulador... corrida mesmo só como reserva caso tenha necessidade.

Renato Santos disse...

Em que outro lugar se encontra informações assim? Nem quero outro lugar!

nicholas carvalho disse...

Corradi, otimo blog...
Agora porque dificilmente rosberg continuaria na Mercedes ?

Ron Groo disse...

Mesmo conhecendo o histórico de renascimento da McLaren, se eu fosse Verstappen, não ia pra lá não.

Humberto Corradi disse...

Nicholas Carvalho

Sendo campeão, o status do piloto muda. Ele passa a ser mais dono de seu destino. Além disso pode buscar outros desafios e sonhos.

E um dos desejos de Rosberg é defender um dia a Ferrari.

Valeu

Gui_xDx disse...

Humberto, Rosberg querendo cometer o mesmo erro do Vettel? Mesmo se a Ferrari tivesse conquistado algum título nesses últimos 8 anos, continuaria com imagem de uma scuderia que vive em um caos, toda bagunçada.

Ferrari deveria colocar como meta nº1 arrumar a equipe por 1 ou 2 anos, para só depois pensar em projetar carros vencedores.

Eduardo Casola Filho disse...

Jeferson Araujo Pereira disse... "Tudo pode acontecer, mas acho muito difícil um novato bater um bi-campeão, ainda talentoso, e que quando as coisas ficam desfavoráveis pra ele, começa a se comportar no estilo Dick Vigarista."


Bom, já aconteceu uma vez (dentro da McLaren e com o próprio Alonso), e embora seja difícil o raio cair duas vezes no mesmo lugar, não é muito cômodo o asturiano subestimar o Vandoorne

Jeferson Araujo Pereira disse...

Eduardo Casola filho disse:

Bom, já aconteceu uma vez (dentro da McLaren e com o próprio Alonso), e embora seja difícil o raio cair duas vezes no mesmo lugar, não é muito cômodo o asturiano subestimar o Vandoorne.

Ok, mas o Hamilton é uma exceção.Ele está no mesmo nível do Alonso, ou melhor, se contarmos apenas o número de títulos, ele é melhor do que o Alonso.Esse raio não vai cair duas vezes no mesmo lugar.

Társio disse...

Vocês são otimistas...

Depois do que aconteceu em 2007, com certeza Alonso se garantiu contratualmente com a McLaren que um novato não irá tirar o seu posto de primeiro piloto.

É triste demais o que virou a McLaren. Eu ainda espero a equipe voltar a vencer, e Alonso também, mas este dia parece estar cada vez mais distante...

E no caso Button, entendo que ele é o piloto reserva pois o Alonso já deixou a equipe de sobre-aviso: "Se a barata de 2017 for uma merda novamente, to fora!". E ai o Button assume...

Abç
Tarsio

Jeferson Araujo Pereira disse...

Tarsio, oficialmente o Button é o piloto reserva, mas se o Alonso cair fora, eu não tenho tanta certeza se o Button voltará a pilotar. Na verdade, o que eu acho mesmo é que para o ego do Button não ficar machucado, por ele estar sendo substituído pelo Vandoorne, ele inventou esse ano sabático.Penso que a aposentadoria dele será oficializada no fim de 2017.