sábado, 29 de março de 2014

Rascunho - Malásia Classificação






















"É melhor tentar e falhar do que preocupar-se e ver a vida passar.

É melhor tentar, ainda que em vão, que sentar-se fazendo nada até o final.

Eu prefiro na chuva caminhar a, em dias frios, em casa me esconder.

Prefiro ser feliz embora louco a, em conformidade, viver."

                                                                                     M.L.K.

Segunda classificação da temporada e novamente tivemos chuva.

Dessa vez a coisa foi menos confusa do que na Austrália.

Interessante como o piso molhado equilibra as coisas.

Traz revelações.

E renova certezas.

O equilíbrio aparece ao vermos Ferrari e Red Bull um pouco mais perto da
Mercedes.

O carro de prata é uma máquina realmente fantástica.

Revelações?

Daniel Ricciardo e Kevin Magnussen estão honrando os cockpits que vestem.

Está dando gosto ver esses novos nomes.

O primeiro fazendo bonito num carro ainda em formação.

O segundo, estreante, deixando após suas performances o experiente Jenson
Button com uma cara de poucos amigos.

Por fim, as certezas.

Fernando Alonso, Sebastian Vettel e Lewis Hamilton são talentos absolutos.

Impagável ver o alemão zoando o inglês ao ver a pequena diferença nos tempos.

Mais.

O esforçado Nico Rosberg superando suas dificuldades para encaixar seu carro
entre os primeiros.

Nico sabe que está vivendo uma oportunidade real.

Se mantiver essa vontade até o final, acho difícil alguém tirar o título de 2014 de
suas mãos.

Esperto, ele já fala sobre a Mercedes dar prioridade a um de seus pilotos.

Neste final de semana soltou a seguinte frase:

"Ordens de equipe são inevitáveis..."

Hum...

Os bastidores são importantíssimos.

E alguém parece estar aconselhando (muito bem) o filho de Keke por lá.

5 comentários:

RenatoS. disse...

É sob chuva que enxergamos melhor os talentos.

Vettel, fantástico.

Falam numa evolução da Red Bull, o que creio estar acontecendo de fato, mas, hoje, foi o talento do alemão que a diferença.






Daniel Chagas disse...

O forte de Nico Rosberg, na minha visão, sempre foi o ritmo de corrida, sempre constante, é nisso que ele precisa se concentrar pois em termo de velocidade pura não dá para bater Hamilton. Para ser campeão vai precisar usar mais a inteligência do que qualquer outra coisa. Vai ser uma guerra fria. Isso se Vettel não colocar água nesse chopp, que por enquanto é da Mercedes.

TheEltonToptec disse...

O Rosberg é um fanfarrão. Imagine só, você gasta sessenta milhões de Euros por três anos, para maximizar as chances de bons resultados, apenas para preteri-lo a troco de 25 pontos iniciais. Será que ele acredita nisso mesmo? O Nico tá marcando. É mais provável que venha a ser o contrário, não pela equipe preferir A ou B, mas acho que já na Espanha Lewis estará na frente dele. Aí o discurso será o mesmo? Nãooo.... ...êêêê Rosbergson...

Com chuva, e sem maiores transtornos dá V4tt4l amanhã. Sem chuva, e sem quebras, impossível superar a(s) Mercedes.

leof1 disse...

Rosberg... sei lá
se rbr se aproximar ele vai encarar Vettel? e a Ferrari? Alonso já não leva ele muito a sério, quando acabou na Austrália falou q não tava tão ruim, porque tava a 12 pontos de Hamilton, ele mais do que ninguem conhece o ingles com um carro bom na mão...
Quanto mais embolado tiver pior pra ele. Vai ter que tirar coelho da cartola! E vou te lembrar uma coisa Corradi, esse ano o companheiro dele ganha 30 milhões de dollares, se ganhar o campeonato mais 10...
Que esse seja seu ano iluminado Rosberg...

Felipe disse...

Temo ter que concordar com o blog quando é dito sobre a Williams: sobra carro e falta piloto. E na chuva ainda parece que não vai de jeito nenhum. Friso aqui o talento de Nico, o Hulk. Simplesmente dando uma surra em Perez e tem feito isso com todos os companheiros de equipe que teve. E tem um diferencial imenso em piso molhado. Merece algo muito melhor. Talento tem e muito.