terça-feira, 17 de março de 2015

Rascunho Menos Um



Volantes da Red Bull.

A primeira e a última versão.

A F1 Team Haas está se movimentando a todo vapor.

A transformação da antiga sede da Marussia está bem adiantada.

Só para lembrar.

A Ferrari deu prioridade para a confiabilidade em sua unidade de força na
Austrália.

Existe uma sobra.

Os caros vermelhos podem ser bem mais rápidos.

(não digo a ponto de ameaçar a Mercedes)

Vamos conferir o limite do bólido da Scuderia Italiana em maio na Espanha.

A Red Bull precisa definir seus objetivos.

Continuar na categoria máxima do automobilismo como equipe ou apenas
como patrocinadora.

A primeira opção requer esforço.

Esforço que o time austríaco mostrou que é capaz em sua trajetória vitoriosa.

Já a segunda alternativa é vender seus times e se associar a outra marca
valiosa (Ferrari).

Parece que ainda estão se esforçando.

A busca de um novo parceiro para o fornecimento do motor indica isso.

O Tordo fala que a Toyota foi sondada.

Mas os japoneses disseram não.

Estranho perder Nurburgring.
















































Você sabe que a Sauber ainda está com o elefante na sala.

O preço da liberdade é 15 milhões de Euros.

Alto, não?

A Matemática de Van der Garde para chegar ao valor é simples.

Ele tem um cockpit assegurado no time suíço.

Com certeza esse montante é a pedida para garantir outra porta em outra
escuderia da F1.

Só pra você ter uma ideia, a Williams (Martini, Petrobras, Unilever e outros)
alcança 50 milhões de euros com todos os seus patrocinadores.

(PS: o acordo entre a Sauber e Giedo foi sacramentado - 18.03.2015)

A direção da casa garante que a Manor vai rodar na Malásia.

Bernie Ecclestone soltou a bomba.

A Mercedes foi favorecida pela FIA no desenvolvimento de seu motor.

Quem acompanha o Blog sabe que essa revelaçao é mais uma jogada do chefe
na briga pelo poder.

Por fim.

O motor de Max Verstappen, apesar dos problemas em Albert Park, será o
mesmo na Malásia.

Já a unidade de força da McLaren de Kevin Magnussen (leia Fernando Alonso)
deu perda total.

O espanhol agora conta com apenas 3 motores até o fim da temporada.

Por acaso, Ferdi estará nesta quarta-feira em woking.

Trabalho no simulador.


3 comentários:

Renato Santos disse...

Me bateu que a pintura da McLaren tem correlação com a Mercedes até começar a andar para a frente. Eu faria assim.

zamborlini disse...

bela foto. ferrari de surtees em 1963.

Ron Groo disse...

Perder Nurburgring? Fale-nos mais sobre isto.