sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Rascunho Universal























Primeiro Rascunho do ano.

Sem perder tempo pra não enferrujar!

A Ferrari deverá trazer muitas modificações em seu bólido para este ano.

Segundo informações, o trio formado pelo inglês James Allison (diretor técnico),
o suíço Mattia Binotto (resposável pela unidade de força) e o italiano Simone
Resta (chefe de design) deve surpreender.

Algumas coisas.

No limite do regulamento, o bico do carro receberá uma solução parecida com
a encontrada por Adrian Newey na Red Bull em 2015.

A Magneti Marelli entregou uma unidade geradora mais compacta e eficiente para
fazer frente a usada pela Mercedes.

A parte de trás do carro será mais estreita para melhorar o fluxo de ar.

A tendência é que Allison apresente um carro com mais aderência que o usado por
Raikkonen e Vettel no ano passado e que tracione melhor nas curvas de baixa.

OK.

Mas não será muito otimismo quando Esteban Gutierez diz que Vettel irá brigar
pelo título nesta temporada?

Ainda sobre a Scuderia Italiana.

Luca Baldisserri deixou o comando da Ferrari Drive Academy.

Massimo Rivola assumirá a direção do programa.

Baldisserri passará a cuidar exclusivamente da carreira de Lance Stroll.

(olho nele, Massa!)

Assim o jovem piloto de desenvolvimento da Williams contará com um tutor que foi
engenheiro de Schumacher nos anos em que o alemão se tornou multi-campeão.

Haja dinheiro!
























Giancarlo Minardi soltou que, para comandar seu novo projeto, a Renault trabalha
para tirar Fernando Alonso da McLaren.

Faz sentido.

Os franceses pretendem investir (nos próximos dez anos) algo em torno de dois
bilhões de euros na Fórmula 1.

Tantos recursos sem contar com um piloto acima da média em suas fileiras?

Não tem cabimento!

Pensei em outro nome.

Nico Rosberg.

Só um pensamento.

Umas notinhas sobre a mudança Lotus / Renault.

Antes da transferência, a Lotus demitiu mais de 90 funcionários para enxugar
sua folha salarial.

A Genii Capital (que ainda controla 10% da equipe) já negocia com novos
patrocinadores.

Para assumir os 90% restantes do time, os franceses tomaram pra si uma dívida
de 135 milhões de euros da Lotus.

E a McLaren?

Há uma boa expectativa.

Alguns falam em até dois segundos de ganho!

Na Red Bull (após observarem a unidade força japonesa) ninguém tem dúvida
que a Honda irá dar um salto de qualidade.

Adrian Newey chegou a dizer que os problemas são de fácil solução.

Que tristeza o tal de Magnussen!

Ele confirmou que Jenson Button deixaria a equipe no final da temporada.

(lembra que cansamos de falar isso por aqui?)

Ron Dennis afirmou a Kevin que o lugar era dele.

Antes da mudança de planos, Button havia até pintado um capacete especial
para o adeus.

Que coisa!

A FIA elaborou um documento para expor as diferenças entre a GP2 e a nova
Fórmula 2 que chega em 2017.


































Uma das coisas interessantes é a preocupação com a redução de custos.

A meta é que um piloto possa com 1.500.000 de euros correr a temporada toda.

Outra coisa.

A comissão chefiada por Stefano Domenicali aponta para carros difíceis de conduzir
e que sejam verdadeiros desafios para as habilidades dos aspirantes da Fórmula 1.

A administração deve continuar com Bruno Michel, que hoje comanda a GP2 e é
figura de confiança de Bernie Ecclestone e Flavio Briatore.

Ah sim, Bernie falou outro dia.

Disse que espera motores novos já para 2017 na F1 e mostrou um futuro sombrio
para o GP da Alemanha.

Entretanto (como você pode ver na imagem abaixo) Nurburgring está em reforma.























Veja os extremos.

Enquanto os governantes italianos salvam Monza, os espanhóis tiram recursos do
Circuito de Barcelona.

O crash test da Haas está marcado para acontecer entre os dias 7 e 8 de janeiro.

A nova equipe trabalha a todo vapor em três locais: Banbury (antiga sede da Marussia),
Varano e Maranello.

Rio Haryanto espera pela burocracia da FIA para concretizar seu acordo com a Manor.

As datas para o pagamento do 15 milhões de euros já estão estabelecidas.

A primeira parcela viria logo depois da assinatura do contrato.

A segunda seria entregue durante o GP da Austrália.

E a terceira aconteceria mais para o final da temporada.

A indonésia trata o piloto como um herói nacional.

Frase.

"Existem cláusulas de demissão no contrato de Hamilton. Se houver dano a imagem
da Mercedes por mal comportamento, por exemplo."

Toto Wolff.

Por fim.

Olha 2016 aí menino!

Tá vendo não?







9 comentários:

S.A.C disse...

Boas informações, você esta ansioso com o carro da Ferrari, não está? Rs, provavelmente ela e Mercedes vão dominar bem longe da 3 colocada, que talvez nem saibamos qual é tamanha é a desorganização da Willians, recuperação da Mclaren e prioridades da Red Bull, o que deixa esse posto em icognita, talvez varie. O mundo parece querer um duelo direto entre Lewis e Vettel, bem, com essas novas regras vindo seria viável ? O grid promete dar uma mudada, será que terão carros do mesmo nível ? Outra coisa, se fala demais nessas mudanças e que vem mas não me parece nada claramente muito certo visto que quem esta na frente va oferecer resistência.

Tuta Santos disse...

Começou bem o ano! Estou na torcida para ver o pega-pra-capar do terceiro lugar! Obrigado por compartilhar, Humberto! Feliz 2016!

Unknown disse...

corradi, qual o motor da red bull para 2016?

LGD disse...

+Unknown, se me permite, o motor será um Renault, porém preparado pela Ilmor, será chamado TAG, se me lembro bem.

O Corradi já comentou algo por aqui, deve estar em alguma postagem de novembro.

Marcos José disse...

Mercedes a frente (sempre) e sendo seguida (e bem de longe) pela Ferrari também em 2016!! Só teremos realmente uma competição mais equilibrada apenas em 2017 (quando começa o novo regulamento). Não faria sentido agora das equipes "gastarem" muito dinheiro já sabendo que no ano que vem inicia-se um novo regulamento (vejo que este ano veremos apenas "evoluções" dos carros de 2015 adicionadas nos carros que serão usados em 2016). Não acredito que a Honda virá forte em 2016 (se até agora a Renault não resolveu o problema da sua "UP", imagina a Honda...)! O erro da Williams é só visar o menor arrasto aerodinâmico possível ao invés de um chassi mais no "chão" como o da Red Bull (alí só faltou motor e é por isto que Mercedes e Ferrari não fornecem motores iguais aos seus "clientes" por medo de serem derrotadas por uma equipe com um orçamento bem menor do que o "delas") de 2015! Se o Rio Haryanto já está (quase) certo com a "Stephen Racing" então...a outra vaga ficará entre Will Stevens e Roberto Merhi (Pascal Werhlein pelo jeito ficará mesmo no DTM...já que a Daimler AG não tem os 10 milhões de Euros para ficar com uma das vagas na "ex-Manor" em 2016 e o Alexander Rossi...pra ele já "era"). E pra terminar...não estranhe se um dos GPs for cancelado (mais por precaução) por um possível ataque terrorista...

Juanh disse...

Una consulta: la nueva F2 de 2017, utilizará chasis Dallara? Seguirá siendo "monomarca" o permitirá diversidad de coches?
Abrazo y buen 2016!

Andre Magalhaes disse...

Corradi já viu o doc sobre o Gonchi ? piloto heroi uruguaio, muito bom, está disponível no NETflix.

Humberto Corradi disse...

Juanh

As decisões finais sobre o retorno da categoria serão conhecidas no primeiro trimestre deste ano.

Mas como a intenção é reduzir custos, provavelmente muitas coisas deverão ser padronizadas.

Valeu

Humberto Corradi disse...

Andre Magalhaes

Favoritei no Netflix, mas ainda não assisti.

Valeu