quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Clipping



































Tudo indica que o campeonato de 2017 será decidido nos detalhes.

A impressão deixada pela Ferrari em Spa-Francorchamps assustou a Mercedes.

Sebastian Vettel e Gina não deixaram Lewis Hamilton respirar.

O time das Flechas de Prata precisou fazer malabarismos para impedir a vitória
dos vermelhos.

A jogada do quarto motor prateado na Bélgica para continuar usufruindo da regra
antiga do consumo de óleo pareceu brilhante no primeiro olhar.

Porém seria inocente pensar que há idiotas na Scuderia Italiana.

O limite de consumo de óleo perde importância perante a possibilidade de
desenvolvimento que trará melhor confiabilidade e potência para Gina.

E a próxima atualização da Scuderia Italiana pode decidir de vez quem ficará
com o título desta temporada.

A evolução apresentada por Maranello em Spa-Francorchamps, principalmente
após as dificuldades de Silverstone, se deram por culpa da mecânica e design.

Houve trabalho duro para atingir a perfeição no trabalho de suspensão.

A Ferrari voltou a ser aquele carro perigoso do início do ano.

Sim.

Em Monza a Mercedes continua favorita.

Mas não pode cometer nenhum erro.

Como gosta de dizer Helmut Marko, Vettel já sentiu o cheiro de sangue.

Privilegiados

Apenas três pilotos completaram todas as provas de 2017 até aqui.

Sebastian Vettel, Lewis Hamilton e Esteban Ocon.

Toro Rosso

Sean Gelael estará conduzindo pelo Time de Faenza nos treinos livres de
Cingapura, Malásia, Estados Unidos e México.

Parece que alguém está preparando um piloto para o ano que vem, não?

Toro Rosso 2

A Red Bull parece estar dificultando o acordo entre a Toro Rosso e a Honda.

As discussões então avançadas.

O que tem pegado é a questão financeira.

Os japoneses sonham em continuar com a McLaren.

Mas os cabeças da família dos energéticos entendem que a Honda está sem
opções e endureceram o jogo.

(eles querem vender a Toro Rosso, OK?)

A McLaren quer a Renault.

A Renault (através de Alain Prost) diz ser um negócio inviável.

Tem mais pimenta.

Há outros interessados na Toro Rosso.

O pai de Sean Gelael (dono da KFC da Indonésia) é um deles.

A indonésia é um mercado com uma população maior que a brasileira num
espaço quatro vezes menor.

Outro é a Ferrari.

Faenza é logo ali e seria uma ótima solução para o retorno da Alfa Romeo.

A Honda precisa se decidir.

Sauber

Charles Leclerc vem vindo.

Pascal Wehrlein está saindo.

Dos Males

Vão trocar elementos no carro e ele deverá assim enfrentar punições no grid
de largada.

Entretanto a situação está tão esquisita para Max Verstappen que se ele
conseguir terminar a corrida em Monza já está bom.

Renault

Cyril Abiteboul disse com todas as letras que não quer Fernando Alonso vestindo
amarelo.

A razão é que o time ainda está em construção e um piloto frustrado não agregaria
nada.

Ferdi está queimado.

Por outro lado veio a notícia que Robert Kubica deverá conduzir o bólido da equipe
de Viry-Chatillon / Enstone no treino livre da Malásia.

Dilema

Fernando Alonso colocou a McLaren para escolher entre ele e os benefícios que
recebe da Honda.

Um problema que oferece duas soluções, sendo ambas insatisfatórias.

Fácil

Com os pneus mais largos e o downforce do carro atual, Vettel afirmou que passar
pela Eau Rouge ficou bem mais tranquilo do que em anos anteriores.

Falastrão

Depois de ter dito que Vettel não gostaria de ser seu companheiro de equipe
na Mercedes, Hamilton diz que abriu mão de seu sonho de pilotar pela Ferrari
após a renovação de Sebastian.

Emoção

Foi legal ver Mick Schumacher com a Benetton em Spa.

E ele se preparou.

Foram dois dias de testes para não fazer feio.

Reforço

Quem também testou foi Lance Stroll.

Em Hockenheim o piloto da Williams afiou as garras num modelo de 2014.

Novas Praças

Argentina e Vietnam se apresentaram como opções para o calendário da
Fórmula 1.

Os hermanos chegam com o retorno do Autódromo Oscar Alfredo Gálvez
numa nova configuração.

Uma alternativa para o Brasil.

Já os vietnamitas ofereceram as ruas de Hanói.

Assim como os dinamarqueses já fizeram com Copenhagen.

Bate-Bate

Depois de ter dito que Sergio Perez tentou assassiná-lo duas vezes em Spa,
Esteban Ocon se desculpou pelas palavras numa nota.

Por fim

Faz tempo.

Mas a primeira vez num Fórmula 1 deve ser inesquecível.













10 comentários:

Leonardo Beretta Alvetti disse...

Bem legal o texto, Corradi.
Apesar de parecer puxar a sardinha um pouco pra Ferrari(e olha que eu torço pra Ferrari haha).
Mas queria te perguntar a respeito do uso de motores. Quais as chances de Vettel tomar uma punição? Pq imagino ser quase impossível fazer a temporada inteira apenas com dois turbos e dois MGU-H. Além do fato de que conforme esses componentes vão envelhecendo, vão perdendo potência, o que seria mais um argumento para a troca.
Continue com o trabalho firme no blog! Abraços

James Morais disse...

Essa última imagem é do Kimi?
O piloto parece estar pilotando sem luvas.

James Morais disse...

Esse Alonso é maluco.
O cara está se indispondo com a Honda!!!
Essa empresa é uma das gigantes no ramo automotivo e possui histórico invejável no automobilismo. Ela que paga o salário do asturiano. Com certeza, não se rebaixará aos caprichos do piloto.
Ele é um pilotão da porra. Na minha humilde opinião, o maior depois de Schumacher.
Pena que deixa conflitos por onde passa. Para mim, esse é o único motivo de Alonso não ter levado pra casa, no mínimo, 5 canecos.
Hamilton soube muito bem a hora de deixar a McLaren e se transferiu para uma equipe que lhe daria melhores condições de disputa. Mas, saiu pela porta da frente.
Vettel, quando percebeu a Red Bull perdendo rendimento, aproveitou-se de sua ótima fama e correu para a Ferrari. Mas, saiu de forma louvável, com direito a festa de despedida.
Alonso só se deu bem na Renault pq o Briatore é o único na F1 que consegue entender o espanhol.
O que ainda mantém Alonso na F1 é o sonho remoto de mais um título mundial. Mas, a sua arrogância pode minar essa oportunidade e aposentá-lo de vez.

Paul disse...

Indy mostrou que ele podia ser ídolo em outro lugar, mas ele prefere infernizar todas as equipes da F1.
Como eu disse antes, McLaren, Williams, não importa, 2018 é o começo do fim dele.

Tiago disse...

Nao lembrava mais que o Kimi teve esse capacete, esse sempre gostou de trocar de pintura e nenhuma é marcante

Pra onde iria o Wehrlein? A situacao na Force India está insustentável.

O Alonso é genial, e mesmo com poucas chances ele continua se aproveitando de cada detalhe, cada metro, cada segundo pra tentar tirar milesimos num carro que faltam segundos inteiros, é louvável, mas é também ver que ele jamais consegue ser uma peca num time, mas sempre um rei de um reino em chamas.

James Morais disse...

O capacete de 2007 era phoda!

Anônimo disse...

Li em algum lugar algo sobre Perez estar tentando também a Williams, levando seu pesos para lá, depois dos acontecimentos na Force India. Alguma coisa Corradi? Esse pelo menos tem idade pra agradar a Martini. E abria vaga pro Werhein, mas não sei até onde a Mercedes vai insistir nele, já foi preterido na ida pra Force India, e pelo visto não abre vaga tão cedo na matriz.

Cristiano Buratto

Jefferson disse...

Falastrão "
Balela! Conversa fiada!
Como 'il prediletto" renovou, sbelos muito bem quem ele vetou por lá!
Alguns tem medo da concorrência doméstica.

Daniel Chagas disse...

Para Alonso só vejo a opção da Mclaren. Definitivamente ele pode ser talentoso, porém está queimado na F1 pelo seu temperamento.E outra posso estar falando besteira mas a Honda mas cedo ou mais tarde vai acertar, é questão de esperar mais um pouco. Se a Mclaren optar pela Renault será o começo da mediocridade da equipe, será cliente? Aff...

James Morais disse...

Alonso deu as costas à McLaren e no ano seguinte a equipe venceu o campeonato com Hamilton. Após isso, ele deu um belo fora na Red Bull; Vettel levou 4 canecos seguidos com os mesmos carros que o espanhol rejeitou. Depois, Alonso rejeitou a Brawn e o resultado foi um campeonato brilhante de Jenson Button. No final de 2014 ele decidiu sair da Ferrari em meio a conflitos; hoje o Vettel lidera o campeonato com a mesma scuderia rejeitada pelo asturiano. Agora, ele resolve virar as costas para a Honda. Mais cedo ou mais tarde os caras vão acertar na dose e ele vai ficar a ver navios. Pior é que a Honda manda no pedaço lá no outro lado do Atlântico. Depois desse impasse com a Honda, vai ficar difícil até p o Alonso se encaixar na Fórmula Indy.
Alonso é o piloto mais fodão depois do Schumacher. Mas, o modo como ele gerência sua carreira o fez se aposentar ainda em atividade. Nunca saberemos quão longe Alonso poderia ter ido...